quarta-feira, 11 de março de 2015

A ignorância e a estupidez não conhecem fronteiras nem formação académica: saudemo-nos na paz de Cristo.

Free from language the music of our vocal expression is universal and rings true across races and cultures. And not just humans, just think of the family dog.

No matter where you (and your customers)are and no matter what language they speak. In life, it’s not about what you say, but how you say it.

Portanto, e se nos é permitido, gostaríamos de enviar o autor deste artigo para a puta que o pariu, perguntado ainda, com todo o respeito, a esse burro do caralho, em que molho de bróculos tinha os cornos enfiados, quando optou por escrever um texto em vez de gravar um vídeo com a sua voz de paneleiro e se por esse singelo facto, o ter optado pelo discurso verbal, ficou assim impedido da eficácia emocional por meio do texto, o grande e excelentíssimo cabrão, eficácia essa em nada incompatível com os objectivos pretendidos, diríamos nós, que não percebemos um corno desta confusão em que estamos prestes a cair como pessoas, como sociedade e como civilização do broche institucionalizado em forma de comércio.

2 comentários:

Anónimo disse...

"When you first meet someone, in less than 10 seconds after he or she starts talking, you’ve already formed an opinion about this person"

foda-se, eu ontem, por exemplo, conheci a minha nova dentista! estive quase meia a hora a tentar perceber de que cor era o cabelo dela e se era pintado ou não. e isto era só o cabelo! Admito que ter passado essa meia hora de boca aberta tenha tido alguma influência na minha capacidade de formar uma opiniões, mas não, foda-se, não consegui formar uma opinião sobre ela enquanto pessoa, foda-se, porque, caralho, não a conheço. e sim, ela falou, e fez vários gestos e o caralho, foda-se. para a semana, quando lá regressar, vou estar muito, mas mesmo muito atento aos primeiros dez segundos, foda-se! e aos gestos, aos gestos.

será que sou eu que sou deficiente, ou gajos que dizem frases destas estão para as ciências que estudam o comportamento humano como os homeopatas estão para a medicina?

alf disse...

Agradecemos que seja relatado neste distinto espaço os próximos dados da experiência com a dentista (com mais pormenores acerca das condições de possibilidade) a bem da ciência e da humanidade.