terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Andamos todos a dormir, nomeadamente, eu, que não conhecia esta gaja.


Illouz refers to women’s mass culture as a self-help culture, and judging from Oprah fiction to women-focused magazines to women-focused talk shows and movies geared toward a female audience, it seems clear she is right. And this realm — where women are meant to work on their relationships, their bodies, their psyches — is where 50 Shades got its start. What’s most interesting about Illouz’s reading of women’s culture is her sense that self-help has been staged against any sort of collective consciousness: although we are encouraged to help ourselves, because we are women, we are not encouraged to help other women. Instead, self-help seems like a kind of masculinized competitiveness, in a different and more anxious mode. It is all about self-improvement, about the attainment of happiness, which comes through individual achievement, not any sort of political or societal improvement.



2 comentários:

Anónimo disse...

devia ensinar-se primatologia nas escolas desde a primeira classe.

e mais não digo, os leitores desta instituição que cheguem lá sozinhos.

outra coisa, eu tirava, no título, a vírgula entre o nomeadamente e o eu. aliás, acho que a virgula depois do eu também atrapalha um bocadinho.

ah, bolas, acho que substituía a primeira vírgula por um ponto final, tirava a virgula entre o nomeadamente e o eu, mas mantinha a virgula depois do eu.

oh, bolas, não sei, não percebo nada disto.

alf disse...

vamos experimentar as simpáticas sugestões do caríssimo anónimo, aliás, fazendo jus a uma nova linha, agora mesmo inaugurada neste blog, no sentido de massificar a luta sem quartel contra o reino das ilusões (sim, sim, é o renascimento da ideologia, agora armada com os canhões da psicologia cognitiva e merdas desse género)nomeadamente a correcção caridosa dos péssimos críticos literários, com auditório, e nascidos em solo pátrio, com o intuito de fornecer mais e melhores serviços aos sempre desprezados leitores da nossa república.