sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Se não for incómodo, introduzamos na literatura portuguesa alguma complexidade.


Tolan, não temas, que quando o teu livro sair usaremos do maior cuidado na denúncia dos limites da racionalidade humana em geral, com especial referência à escassez de tempo que na arte, tal como em economia, explica quase tudo o que ainda mexe. Em todo o caso, ora aí está uma questão que me tem ocupado durante a manhã: Is Keira the new Winona? Or the new Natalie? e confesso que tenho sofrido com o aguilhão da dificuldade, até porque acaba de passar por mim uma pessoa do sexo feminino com morfologia acima dos 98 quilogramas - o que em si não seria um problema de maior, não fosse o aspeto vagamente gótico que acentua o terror já de si bastante elevado tendo em conta o transporte sob o braço esquerdo de um exemplar de Livro, uma obra recente de um autor cujo nome não posso pronunciar sob pena de aqui me acusarem de ressentimento. Ressentimento, eu? Como diria Jorge Jesus acerca do triângulo Matic, André Almeida, André Gomes, padecimentos às mãos de escolhas destas todos nós gostariamos de padecer.

7 comentários:

Anónimo disse...

queira naiteli - 12.5
bonita mas muito magrinha. não fosse a pinta de safada passava apenas com 10

natali portemane - 15
muito bonita, intelectual, lê livros de literatura e de ciência tendo publicado artigos em revistas de especialidade [pesquisem na wikipedia]. merece por isso boa nota mas... mas... foda-se, falta-lhe sal, parece uma boneca de porcelana

uainona raider - 18
além de ser boa é quarentona, ex-cleptomaníaca e ex-viciada em analgésicos e ansiolíticos. deve foder que nem uma maluca!

Tolan disse...

a minha plaft é mais bonita!

é curioso que qualquer uma dessas três ter-me-ia feito suspirar (alias a Winona fez) quando era mais moço, porque têm aquele ar frágil, delicado, vulnerável...

Mas alguma conseguiria fazer o papel principal do Basic Instinct? Nenhuma chega aos calcanhares de uma Sharon Stone na mesma idade. Já uma Elisabeth Olsen http://www.tumblr.com/tagged/elisabeth%20olsen consegue atingir todo o espectro e ser o que uma pessoa quiser que ela seja.

Tolan disse...

O que falta à Portman é uma dor convincente. Parece uma miúda hiper talentosa e inteligente, mas demasiado arrumada, é o pãozinho sem sal de que fala o anónimo. Falta-lhe o lado do desastre, do risco, genuínos crazy eyes, erotismo cru... Um realizador sádico e experimental do tipo Vincent Gallo ou Lars Von Trier até podiam arrrancar-lhe alguma coisa interessante. No Black Swan, embora extremamente competente, não me convenceu. O papel era simplesmente "perfeito" para uma mulher, é como fazer de deficiente para um homem, é daquelas coisas que dá óscar, só que ela deixou-se levar pelo filme histriónico e exagera. Aquilo que o Kubrick fez com a Kidman o eyes wide shut também foi curioso. Talvez a Portman venha a ter um filme assim. No closer é simplesmente ridícula (todo o filme é ridículo) e foi a primeira tentativa. Mas o mais provável que não, que seja sempre assim. A Michelle Pfeifer, que é lindíssima, nunca passou a fronteira, acho que o único papel mais sexy que fez foi de Catwoman, mas com um fato daqueles com caudinha e orelhas, não vale... Enfim, considerações...

Izzy disse...

Eh la temos guerra de gajas no blog? Oh Tolan? A Sharon Stone? Basic Instinct? Hmmm nao. Nao quereras tu dizer antes Kim Basinger? 9 1/2 weeks?

alma disse...

Concordo com o anónimo e o Tolan :)
percebem do assunto :))


alf, ainda ontem ao ver a keira lembrei-me que pode ser o up grade da wivona

Anónimo disse...

Houve uma que se perdeu e tinha tudo para meter estas meninas no bolso, Evan Rachel Wood.

António Machado disse...

uma mulher: gena rowlands