quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Gogol, meu cabrão, não foste do Benfica!

Tudo indica que Pista de Gelo pode ser mesmo a obra prima com que Roberto Bolaño anda a ameaçar postumamente o público desde o quase, quase, quase genial 2666, um livro que lamentavelmente soçobra no sensacionalismo mexicano a partir da página 400.

Sem comentários: